ACORDA MINAS, A CANDIDATURA DE AÉCIO NEVES PELO PSDB "SIFU"

|

Para os paulistas, as imagens abaixo podem até não passar de mais um episódio do tipo "morde e sopra" que o Governador Vampiro protagoniza com os seus aliados e, que tem a ver apenas com a sua insaciável sede de ser Presidente da República. Mas para os mineiros, o significado é bem diferente, pois representa o fim do sonho de Aécio Neves sair candidato para as eleições de 2010 pela legenda tucana.

E diretamente do ninho de cobras dos tucanos, onde intrigas, bicadas e punhaladas pelas costas são desferidas à vontade, o jornalista Kennedy Alencar, que antecipou a jogada do vampiro paulista foi, enviesadamente, chamado de mentiroso pelo Senador Sérgio Guerra, conforme nota à imprensa publicada no site do seu partido. Já em Belo Horizonte, os jornais trataram logo de fazer com que os mineiros acreditassem que a reportagem do Kennedy, "Presidente do PSDB afirma a Aécio que partido quer Serra em 2010", publicada na última sexta-feira pela Folha de São Paulo, não passou de uma armação contra os interesses de Aécio e do Palácio da Liberdade.

Em todos os casos vamos aguardar, pois aproveitando a boa memória do jornalista Luís Carlos Gusmão, do blog Em Cima da Notícia ratifico, conforme costumava dizer o ex-governador mineiro Magalhães Pinto: “Política é igual nuvem; você olha, está de um jeito, olha de novo já está de um jeito diferente”.

Enquanto isso, para o chuchu, um abraço de tamanduá e o prêmio de consolação do "amigo", um secretaria bacana e a promessa de apoio na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes em 2010. (Vamos ver se o golpe do apoio cola de novo!)

As imagens e o conteúdo foram lambidos do blog do companheiro Hélio Borba, o Aposentado Invocado.



Ao lado de FHC e Serra, Alckmin toma posse em secretaria.
SÃO PAULO - Acompanhado de sua mulher Lu, Geraldo Alckmin tomou posse nesta segunda-feira, 26, na secretaria de Desenvolvimento do governo de São Paulo. Estiveram presentes na solenidade o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, o governador José Serra, o atual prefeito da cidade de São Paulo, Gilberto Kassab, e outros políticos.


O mais novo integrante da equipe de Serra topou o desafio de enfrentar a crise e se mostrou preocupado em ajudar a debater com entidades empresariais e sindicatos soluções para frear as demissões no Estado. Alckmin se esmerou para mostrar alinhamento com o governador.

1 Comentário:

jota disse...

DILMA não será presidente do BRASIL. Ela pode ser presidente do condomíonio do fundo do quintal da casa dela.

LULA NUNCA MAIS!

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB