NÃO É SÓ UMA MERA COINCIDÊNCIA

|


Postagem lambida do LUIS NASSIF ONLINE. Se vocês ainda não leram, vale a pena conferir.

"Aquilo deu nisso - 2"

Atualizado Por EDSON MEDEIROS
Xi, acho que o Gilmar mexeu com o pessoal errado, hein! Acho que ia “chamar as falas” o MST e que ficariam todos quietinhos.

De O GLOBO
MST diz que não usou ‘nenhum centavo’ de dinheiro público e chama Gilmar Mendes de ‘Berlusconi tupiniquim’


SÃO PAULO - A direção nacional do MST afirmou nesta sexta-feira, em nota, que o movimento “nunca usou um centavo de dinheiro público” para ocupar terras. Dirigente nacional do movimento, João Paulo Rodrigues, atribuiu a culpa pela distribuição de verbas a ONGs ao governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002). O líder sem-terra também fez duros ataques ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes,(…)

A nota de João Paulo acusa ainda Gilmar Mendes, de ser “o mais novo líder da direita brasileira”, um “Berlusconi tupiniquim”. (…)

“É ágil para defender o patrimônio, mas lento para defender vidas. Ataca os povos indígenas, os quilombolas, os direitos dos trabalhadores, os operários e defende os militares da ditadura militar. Enfim, agora a direita brasileira tem seu Berlusconi tupiniquim. E ele opina sobre tudo e sobre todos. Aliás, ele está devendo para a opinião pública brasileira, uma explicação sobre a rapidez como soltou o banqueiro corrupto Daniel Dantas”, diz o líder na nota. (…)

Comentário
O inusitado não é a maneira como João Paulo Rodrigues se refere ao presidente da Suprema Corte. É o fato de que, depois da exposição midiática, da falta de limites, da falta de escrúpulos em se valer de um cargo que não é propriedade dele (a presidência do Supremo),da insistência despudorada em defender única e exclusivamente direitos de poderosos, Gilmar Mendes fazer por merecer. Ele ficou vulnerável ao julgamento de qualquer movimento a quem competiria a ele julgar. Ele, não: o Supremo.


Por Sanzio
O inusitado, mas nem tanto, é que GM ainda exista por conta da proteção de meia duzia de barões da imprensa, e de alguns milhões de dólares que gente como Daniel Dantas paga a seus “advogados”.

Se me permite, transcrevo 25 perguntas ao Gilmar Mendes, escritas por um internauta e publicadas no site do PHA:

1. O sr. sabe algo sobre o “assassinato” de Andréa Paula Pedroso Wonsoski, jornalista que denunciou o seu irmão, Chico Mendes, por compra de votos em Diamantino, no Mato Grosso?
2. Qual a natureza da sua participação na campanha eleitoral de Chico Mendes em 2000, quando o sr. era advogado-geral da União?
3. Qual a natureza da sua participação na campanha eleitoral de Chico Mendes em 2004, quando o sr. já era ministro do Supremo Tribunal Federal?
4. Quantas vezes o sr. acompanhou ministros de Fernando Henrique Cardoso a Diamantino, para inauguração de obras?

5. O sr. tem relações com o Grupo Bertin, condenado em novembro de 2007 por formação de cartel? Qual a natureza dessa relação?
6. Quantos contratos sem licitação recebeu o Instituto Brasiliense de Direito Público, do qual o sr. é acionista, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso?
7. O sr. considera ética a sanção, em primeiro de abril de 2002, de lei que autorizava a prefeitura de Diamantino a reverter o dinheiro pago em tributos pela Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Diamantino, da qual o sr. é um dos donos, em descontos para os alunos? 8. O sr. tem alguma idéia do porquê das mais de 30 ações impetradas contra o seu irmão ao longo dos anos jamais terem chegado sequer à primeira instância?
9. O sr. tem algo a dizer acerca da afirmação de Daniel Dantas, de que só o preocupavam as primeiras instâncias da justiça, já que no STF ele teria
“facilidades” ?
10. O segundo habeas corpus que o sr. concedeu a Daniel Dantas foi posterior à apresentação de um vídeo que documentava uma tentativa de suborno a um policial federal. O sr. não considera uma ação continuada de flagrante de suborno uma obstrução de justiça que requer prisão preventiva?
11. Sendo negativa a resposta, para que serve o artigo 312 do Código de Processo Penal segundo a opinião do sr.?
12. Por que o sr. se empenhou no afastamento do Dr. Paulo Lacerda da ABIN?
13. Por que o sr. acusou a ABIN de grampeá-lo e até hoje não apresentou uma única prova? A presunção de inocência só vale em certos casos?
14. Qual a resposta do sr. à objeção de que o seu tratamento do caso Dantas contraria claramente a *súmula 691*do próprio STF?
15. O sr. conhece alguma democracia no mundo em que a Suprema Corte legisle sobre o uso de algemas?
16. O sr. conhece alguma Suprema Corte do planeta que haja concedido à mesma pessoa dois habeas corpus em menos de 48 horas?
17. Por que o sr. disse que o deputado Raul Jungmann foi acusado “escandalosamente” antes de que qualquer documentação fosse apresentada?
18. O sr. afirmou que iria chamar Lula “às falas”. O sr. acredita que essa é uma forma adequada de se dirigir ao Presidente da República? O sr. conhece alguma democracia onde o Presidente da Suprema Corte chame o Presidente da República “às falas”?
19. O sr. tem alguma idéia de por que a Desembargadora Suzana Camargo, depois de fazer uma acusação gravíssima - e sem provas - ao Juiz Fausto de Sanctis, pediu que a “esquecessem” ?
20. É verdade que o sr., quando era Advogado-Geral da União, depois de derrotado no Judiciário na questão da demarcação das terras indígenas, recomendou aos órgãos da administração que não cumprissem as decisões judiciais?
21. Quais são as suas relações com o site Consultor Jurídico? O sr. tem ciência das relações entre a empresa de consultoria Dublê, de propriedade de Márcio Chaer, com a BrT?
22. É correta a informação publicada pela Revista Época no dia 22/04/2002, na página 40, de que a chefia da então Advocacia Geral da União, ou seja, o sr., pagou R$ 32.400,00 ao Instituto Brasiliense de Direito Público - do qual o sr. mesmo é um dos proprietários - para que seus subordinados lá fizessem cursos? O sr. considera isso ético?
23. O sr. mantém a afirmação de que o sistema judiciário brasileiro é um “manicômio”?
24. Por que o sr. se opôs à investigação das contas de Paulo Maluf no exterior?
25. Já apareceu alguma prova do grampo que o sr. e o Senador Demóstenes denunciaram? Não há nenhum áudio, nada?

*Renato de la Rocha* …

2 comentários:

JÚLIO CÉSAR SCHMITT GARCIA disse...

Grande Língua (afiada) de Trapo! Já o coloquei nos meus 'indicados'.

'Boa luta'!

Lingua de Trapo disse...

Valeu Júlio, volte sempre!

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB