"O BRASIL PRECISA ENTENDER MELHOR O QUE O PRESIDENTE LULA ESTÁ DIZENDO"

|

Este artigo do Francisco Viana caiu como uma luva para minha última postagem, por essa razão, não tive dúvidas, LAMBI NA ÍNTEGRA.

Ricos, os males do mundo
Do Terra - Francisco Viana - São Paulo
Sábado, 4 de abril de 2009


No momento em que a política se perde no labirinto da falta de alternativas para um sistema decadente, o capitalismo neoliberal, o presidente Lula desponta como uma voz lúcida e realista. Ele analisa: os países ricos são os culpados pelos males da humanidade; crítica a elite de Wall Street, fala sem meias palavras. Enfim, coloca o dedo na ferida: o neoliberalismo fracassou. Foi um dos maiores engodos da história da humanidade.

É verdade. Não há intolerância nas palavras do presidente. Elas soam como cristalina realidade. Tanto que Obama foi o primeiro a dizer sobre Lula: "Esse é o cara". A informalidade tem duplo significado: reconhece Lula como um igual; valoriza o discurso do presidente brasileiro. O neoliberalismo criou um mundo de aparências, que ilude com o discurso da liberdade. Mas, na prática, a liberdade existe apenas para o capital, que dita as regras, concentra a renda e condena a ética ao ostracismo. É a racionalização da irracionalidade. A frase é de Marcuse e foi dita ainda na década de 60 quando a sociedade unidimensional - carente do elemento crítico - começou a ser modelada.

Lula tem lançado luzes sobre esse dramático ambiente. Estilhaça o monocórdio discurso institucional. Jamais - e essa é a realidade histórica - o Brasil foi protagonista da cena política internacional. Sempre foi coadjuvante. Agora é o presidente americano quem reconhece: Lula, "o cara", é o político mais popular do mundo. Não há racismo algum na sua fala ao lembrar que a crise é de responsabilidade da elite branca de Wall Street. Longe de acender a fogueira dos preconceitos, quis dizer apenas que não foram os excluídos que acenderam o estopim do drama, mas, sim, os seus próprios artífices - os países ricos.

A novidade protagonizada por Lula é que ele transmite o seu discurso falando direto com a sociedade. A mídia reclama, gasta rios de tinta para ridicularizá-lo, mas se perde na própria inconsistência. Lula simboliza a razão dos fatos, não os fatos da razão. Parte da mídia tenta, sem êxito, fazer a sociedade acreditar que seu discurso é preconceituoso porque existem negros em meio aos brancos de Wall Street. Parece brincadeira. Soaria bem em seções de humor.

Por razão dos fatos entenda-se a realidade concreta. Por fatos da razão, a realidade construída artificialmente pela manipulação da realidade. Quando fala, Lula está tecendo o fio mais nobre da política: o exercício da palavra como elemento de transformação da realidade.

Foi o que fizeram os humanistas na transição da Idade Média para o Renascimento, entre os séculos XIV e XV, quando o homem (humanidade) e a sua capacidade de construir a vida foram trazidas para o centro do espaço público. Deixou-se para trás o carcomido. Enviabilizado discurso religioso que via no homem um ser decaído, carente de salvação, para vê-lo, como ele realmente é, sujeito da sociedade política. Não um objeto, um joguete nas mãos das elites ultrapassadas.

A Idade Média dos dias atuais é a sujeição das multidões aos interesses de uma minoria predatória que exerce seu domínio pela ideologia do capital, acondicionado no éter do consumo, no medo do desemprego e do terrorismo e numa estrutura política que aprisiona a palavra, se esta se erguer em favor de mudanças estruturais.

A fala do presidente Lula, nesse contexto, é renovadora. Aponta no rumo de um novo renascimento, da recriação do humanismo cívico. Os brasileiros precisam ver Lula para além dos resultados da economia. Com ele, a política tende a ganhar nova dimensão. Se Obama vier a ter a lucidez de Lula, os ricos, países ou indivíduos, poderão ser a redenção e não a praga do mundo.

Na transição da Idade Média para o Renascimento foi assim. Foi quando o liberalismo tradicional, aquele que precisa ser resgatado nas suas raízes mais profundas, começou a nascer junto com o republicanismo e as ideias socialistas. Foi a época em que o poder deixou de ser exercido por "direito" divino. Foi a época em que a sociedade despertou para a realidade da construção política da economia e começou a questionar o porquê da existência de ricos e pobres.

Hoje, o que está ruindo é o poder exercido em nome do deus dinheiro. É a máquina que faz da sociedade contemporânea livre para consumir, mas prisioneira de um modelo de vida e um sistema econômico que só colhe o que semeia: crises e mais crises. Repito: o Brasil precisa entender melhor o que o presidente Lula está dizendo.

11 comentários:

Laguardia disse...

Lula não sabe o que diz. Antes do Brasil entender melhor o que Lula está dizendo é necessário que Lula entenda o que diz. Lula fala sem sabewr o significado das palavras.

Nesta semana por exemplo disse que o Brasil vai emprestar dinheiro ao FMI pela primeira vez. Lula não sabe que o Brasil contribui para o MFI desde a fundação do FMI na decada de 40.

Aliás o que Lula mais sabe dizer é que não sabia.

Lula é um grande incentivador do consumismo irresponsável. Quantas vezes no final do ano passado disse que era para o povo consumir?

Os programas de empréstimo aos aposentados são programas que incentivam o consuminsmo e são irresponsáveis, pois o aposentado com sua parca aposentadoria faz dívidas sem ter com que pagar.

Lula em vez de estimular a poupçança estimula a gastança.

Em resumo É um irresponsável ignorante.

Laguardia disse...

Me admira que um colega de profissão, administrador de empresa, não tenha a mínima noção de princípios básicos de economia para saber que estes empréstimos a aposentados são um desastre.

Nosso sistema de ensino está realmente sucateado soltando no mercado profissionais tão incompetentes.

Maybe Tomorrow disse...

Oooooooooooooops

Luiz, ótimo post. Parabéns !


Abrs

SARAIVA 13 disse...

Luiz ou Língua de Trapo,excelente escolha da matéria.
Pena que os dois primeiros comentaristas não entenderam nem o título.
Parabéns.
Continuo afirmando: "Neste Blog vocês PODEM CONFIAR - Eu garanto."
Saraiva

Dois disse...

É bom ouvi-los dizerem, sofrerem, fingirem, remoerem-se por estar perdendo as rédias, deixo-os se expressarem, pedimos tanto por isso, e agora temos que dar a eles esse direito, que nós conquistamos, mesmo que ainda uma sombra da totalidade, mas é assim mesmo, pergunta pra galinha!

Eles choram de lá, nós sambamos daqui!

MOITAVERDEJANTE disse...

LAGUARDIA TROGLODITA! VÁ LAMBER O SAPATO DO FHC! LAMBÃO! QUANTA BESTEIRA! EU QUERIA VER SE VOCÊ FOSSE EMPREGADO DE UMA LOJA, DEPENDENDO DO EMPREGO PARA SUSTENTAR SUA FAMÍLIA, E O PRESIDENTE DISSESSE PARA O POVO PARAR DE COMPRAR. MAS NÃO DEVE SER O SEU CASO FALASTRÃO! DEVE SER ALGUM "NABABO" VIVENDO NA MOLEZA.

Lingua de Trapo disse...

Fala sério seu Laguardia, essas bobagens que você escreveu aqui, eu sei muito bem de onde você as copiou, foi do blog do Tio Rei, pois eu as li hoje bem cedinho. Mas não se engane, não perderei tempo para contestar cada tolice que você escreveu, pois como homem de RH, que vossa excelência afirma já ter sido, me parece que educação é uma coisa que não lhe ocorre. Além do mais, caro colega Administrador de Empresas, sei reconhecer, com extrema facilidade, um leitor da revista VOCÊ S/A, pois já tive muitos alunos como você, bobões que ficam a se gabar repetindo clichês de literatura de banca de revista. Agora deixa o professor aqui te dar mais uma dica, embora eu não acredite que alguém que passe a vida inteira enfurnado numa área de Recursos Humanos deva ser levado tão a sério, ou sequer tenha propriedade para discutir sobre operações financeiras, taxas de juros, enfim, essas coisinhas que fazem a cuca fundir. Se você não conseguiu, até hoje, descobrir vantagens nas operações de crédito consignado me desculpe, pois além de você não entender nada de micro-economia e de macro-economia, nada também sabe sobre matemática financeira ou administração financeira, pois é o que sugere este papo besta seu.

Como diz o Murilo, um ilustre frequentador deste blog, inté, seu mané! (o seu mané é por minha conta, mas sei que o Murilo aprovaria esta adição)

Em tempo: Eu não vou deletar seus comentários, mas poderia muito bem tê-lo feito. Mas preferi deixá-los no blog para divertir meus diletíssimos leitores, coisa que o sr. não é.

João Paulo disse...

Pois é Laguardia. Quem escreve o quer lê o que não quer.

Esquerdopata disse...

Eu, como moderado e democrata que sou, não deixo ninguém escrever comentários idiotas assim, não.

Olho por olho e dente por dente. O Esgotão não permite o contraditório e eu não dou espaço para os leitores dele. Justiça.

Dois disse...

ÔÔÔÔÔ Língua, sem censura irmão, todos tem direito a opnião hein, não me vá entrar numa dessas! Não se combate o "inimigo" sendo igual a ele, e vamos respeitar a opnião do cara pessoal, cada um com a sua, no final vamos descobrir quem ta errado, se quer contrariar o cara, apresente fatos.

Humilde opnião. :D

Laguardia disse...

Lingua de Trapo

Primeiro - Tenho opinião própria e não preciso copiar nada de ninguém a não ser para comentar.

Segundo - Pode deletar o que eu escrever o quanto quizer pois estou escrevendo para você e não para a platéia.

Terceiro - Um professor que acha que tem alunos bobões que porque não concordam com ele não está desenvolvendo em seus alunos o espírito crítico que todos devemos ter. Está é formando uma turma de vaquinhas de presépio.

Quarto - Quanto ao empréstimo consignado. Ele não é isento de juros. Ele tem que ser pago. O que o aposentado recebe hoje, digo, o aposentado normal, não Lula e sua camarilha que recebe aposentadoria de anistiado livre de IR fonte, mal dá para pagar seus gastos com saúde.

O empréstimo consignado vai ser utilizado, como está sendo, para quitar uma dívida que o aposentado contraiu com juros mais altos, dívida esta contraído porque seus proventos não são suficientes para viver, ou para aquisição de um bem. Em todo o caso sua aposentadoria será reduzida pelo tempo que durar a dívida, já descontada na fonte, sem possibilidade nenhuma de renegociação caso haja uma emergência.

Quem ganha aposentadoria maior que um salário mínimo já é reajustado abaixo do reajuste do salário mínimo, portanto em termos reais apesar de ter contribuido sobre 10 e por algum tempo sobre 20 salários mínimos, tem sua aposentadoria em número de salários mínimos reduzida ano a ano.

Portanto o empréstimo consignado é uma covardia para com o aposentado, principalmente o de baixa renda. Veja quanto o DIEESE afirma que o Salário Mínimo deveria ser hoje.

Quinto - Na empresa que eu trabalhei como RH, há quase dez anos atrás, o menor salário era o Salário Mínimo do DIEESE, isto fora de acordo sindical.

Sexto - O problema com os financista e banqueiros é que se esquecem que do outro lado da linha está um ser humano que tem que ser respeitado e tratado com dignidade e que ele não representa apenas mais lucro para os banqueiros através dos empréstimos consignados que só dão vantagem aos bancos.

Sétimo - Na área econômica, Lula manteve em vigor, sem nenuma alteração o programa economico insittuido por Itmar Franco em 1994, nomeando, inclusive, para comandar esta área um banqueiro, deputado tucano Henrique Meireles.

Oitavo - Como bem disse Frei Beto - Lula quando assumiu o governo tinha um bom programa de inclusão social, o Fome Zero, que tinha como programa emergencial oi Bolsa Família, nada mais nada menos que a junção dos programas de bolsa escola, vale gas, etc de governos anteriores. Deslumbrado com o poder e com os votos carreados por este programa assistencialista, o governo Lula abandonou o projeto de governo em troca de um projeto de poder.

E por último nossos sistem de ensino está mesmo falido quando professores ao invês de fomentar a troca de idéias e incentivar a crítica tratam seus alunos discidentes como bobões e não aceitam idéias contrárias. Mas isto é de se eeperar em um sistema onde o professor é mal remunerado, as escolas são mal equipadas, exerce-se um patrulhamento ideológico de esquerda sobre os professores e alunos na defesa de um sistema neo facista de esquerda.

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB