AÉCIO NEVES: ALÉM DE SER UM ROBIN HOOD ÀS AVESSAS, NOSSO ALCAIDE FAZ ESTÁGIO PARA DITADOR

|

Lambido do Sindifisco MG

A campanha “Minas protege os grandes contribuintes e penaliza os pequenos”, veiculada pelo SINDIFISCO-MG no mês de maio em todo o Estado, através de cartazes, panfletos e outdoors, foi mais uma vez censurada. Em Belo Horizonte e Juiz de Fora, quatro outdoors foram cobertos. Mais um atentado do governo mineiro contra a liberdade de expressão! E tão nocivo quanto isso é uma política tributária que estabelece privilégio para alguns, em detrimento de muitos.

Dentro das ações de imagem (foco no governo), o cartaz com os dizeres acima já havia sido censurado pela SEF/MG e, para denunciar essa arbitrariedade, se transformou em outdoor, veiculado na capital e em 13 municípios mineiros.

OS FATOS

Em Belo Horizonte, dos 10 outdoors afixados, um foi censurado: a placa, localizada no muro da Escola Estadual Professor Leon Renault, foi inicialmente coberta e retirada no dia seguinte. A justificativa da empresa responsável é que “de acordo com a legislação vigente é proibida a veiculação de cunho político nas escolas, e a diretora da Escola Leon Renault mandou retirar o anúncio”.

Em Juiz de Fora, os três outdoors afixados foram cobertos. A alegação da empresa: “... sei que temos de respeitar o direito de expressão e comunicação, mas não podemos transmitir mensagens que prejudiquem a imagem de qualquer entidade ou pessoa. Somos responsáveis pelas mensagens transmitidas devendo ser verdadeiras. Neste caso estamos acusando o Governo de Minas sem provas. Precisamos cobrir os cartazes pois nos reservamos o direito de não veicular campanhas deste teor”. Vale ressaltar que o prefeito Custódio Mattos é do PSDB, e, segundo a empresa, “tem canal direto com o Governador”.

A REAÇÃO
“A censura, mais uma vez da mesma mensagem, demonstra que estamos incomodando o governo, bem como a importância da nossa campanha”, avalia a diretoria do SINDIFISCO-MG.

O SINDIFISCO-MG está questionando as empresas responsáveis pela veiculação dos outdoors pela “cobertura” das nossas mensagens e tomando as medidas jurídicas cabíveis.

Em resposta à censura imposta, o SINDIFISCO-MG irá veicular mais outdoors em todo o Estado.

Novas denúncias serão feitas: nas estradas, o caminho aberto para a sonegação com o fechamento de Postos Fiscais; nas cidades, o alto imposto estadual sobre energia elétrica em Minas (30%) comparado com São Paulo (25%) e Rio de Janeiro (18%).

COLEGAS: Vamos reagir! Denuncie! Participe da nossa Campanha de Panfletagem Eletrônica (COMANDO DE MOBILIZAÇÃO Nº 26) em defesa da Justiça social e da liberdade de expressão.


11 comentários:

APOSENTADO INVOCADO 1 disse...

Língua de Trapo bom dia!
Fiquei preocupado com seu sumisso. Seja bem-vindo à luta.
Como eu vou parar com política depois das eleições de 2010,pensei que você já tivesse feito o mesmo.
Abraços
Helio

APOSENTADO INVOCADO 1 disse...

Desculpe o erro.
SUMIÇO E NÃO SUMISSO

Lingua de Trapo disse...

Foi apenas uma pequena pausa para tratar de assuntos pessoais fora de BH.

Luiz disse...

Se a censura já corre solta assim, imginem num provavel governo tucano!

Luiz disse...

gov. tucano no plano nacional

josaphat disse...

Prezado Língua de Trapo, gostaria de fazer-te uma consulta. Sou professor das redes municipais de Belo Horizonte e Contagem. Estamos em período de dissídio salarial e a coisa não anda fácil não. É muito comum, principalmente na rede de BH, professores com mais de um cargo, como eu, que tenho dois, como permite a lei. Uma colega aqui de BH, e que também detém cargo em Betim, disse-me o seguinte ontem. A prefeita Maria do Carmo Lara, houve por bem conceder ao professorado um abono de 80 reais que seria incorporado ao salário ao fim do ano. Voltou a trás, após receber telefonemas do governador Anastasia e da sua colega de Contagem, a honradíssima e mui amada prefeita Marília Campos, aconselhando-a, ambos, a não conceder o benefício, pois acarretaria um mau exemplo para os demais aliados, quais sejam eles mesmos. A pergunta é, prezado amigo, até que ponto o Pt e o Psdb mineiros estão de caso?

Ps Lembrando ao amigo, ou informado-lhe caso não o saiba, que a prefeita Marília Campos concedeu este mesmo ano um aumento para o seu secretariado e para si mesma na ordem de 75%, mas para o restante do funcionalismo o reajuste será de 0% pois alega que não há verba. Pode?

Lingua de Trapo disse...

Prezado Josaphat, a Marília Campos conheci quando era Escriturária do extinto Banco de Crédito Real. Fizemos greves juntos, comendo pastel e tomando caldo de cana na Praça Sete. Mas você deve bem saber que militar e governar são coisas distintas e, é aí que estão as contradições. Ocorre que, embora a propaganda Aecista diga o contrário, o tombo que o Estado tomou na sua arrecadação não é pouca coisa e, também se estende aos municípios. Mas sabe como é, o funcionalismo sempre está em segundo plano, principalmente a turma do baixo clero. Uma pena.

SÃO da CABEÇA disse...

Salve...Salve lingua, em Minas Gerais o lINGUA DE TRAPO não pode ser calado ou calar-se.
Voltou já rrebentando e dizendo o que os outros não dizem.
Estve presente na manifestação em frente a Secretaria da Fazenda de Minas Gerais.
Gostei de ver a manifestação e até mandei uma menssagem para eles de apoio popular, mas não sei se chegou.
Estavamos com saudades.

Lingua de Trapo disse...

São, o Língua está de mudança, mas não ficará calado, portanto, não se preocupe.

Anônimo disse...

Não entrem nesta do Sindifisco, eles só querem é aumento e outras vantagens

josaphat disse...

Caro Língua, tua resposta me fez nutrir ainda maior ternura pela queridíssima prefeitinha. Abraços fraternais.

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB