VEIO DO CAIXA DOIS TUCANO O SUPOSTO SEGUNDO OBJETO QUE TERIA, TAMBÉM SUPOSTAMENTE, ATINGIDO O ZÉ ROJAS, POR ISSO NÃO FORAM DECLARADAS AS IMAGENS

|

Lambido do Portal UOL

PS.: Segundo uma leitora deste fétido Língua de Trapo, que teria tido acesso à referida bolinha de papel(não se sabe se a primeira ou a suposta segunda) , descobriu o que nela estava escrito:

"NãO sE LArgA uM Líder feRIdO na EsTRADa a tROcO dE nAdA. NãO coMetAm esse ERRo."

Assessoria diz que Serra foi atingido 2 vezes e vídeo não mostra isso

A campanha do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, negou nesta quinta-feira (21) que o tucano tenha sido atingido apenas por uma suposta bola de papel. Um vídeo do SBT exibe esse momento, num tumulto com militantes petistas no bairro de Campo Grande, no Rio de Janeiro.

Segundo a assessoria tucana, Serra foi atingido duas vezes, pela bola de papel e, num outro momento, por um outro objeto mais pesado.

“Esclarecemos que a imagem que o SBT veiculou e o UOL registra em sua home como sendo a do momento da agressão ao candidato José Serra, ontem, em Campo Grande, no Rio de Janeiro, foi gravada no início da caminhada, 15 a 20 minutos antes de que ocorresse o arremesso do objeto que efetivamente motivou a interrupção da agenda”, informou.

Após o incidente de quarta-feira (20), Serra cancelou sua agenda no Rio de Janeiro e fez exames com um de seus médicos de confiança, Jacob Kligerman, secretário da Saúde na gestão do ex-prefeito do Rio de Janeiro Cesar Maia (DEM). O médico recomendou repouso ao tucano por 24 horas.

Nas imagens do SBT, um objeto semelhante a uma bola de papel atinge Serra na cabeça. O tucano prossegue sua caminhada, da qual desistiria mais tarde, depois do acirramento do confronto entre petistas e seguranças de sua campanha. A emissora liga as imagens do candidato com as mãos na cabeça a um telefonema que recebeu.

A assessoria de imprensa do presidenciável negou que as imagens captadas sejam as do momento que levou Serra a pedir atendimento médico. Mas não forneceu detalhes sobre o incidente que gerou ataques do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenciável Dilma Rousseff (PT), mais cedo.

O UOL Eleições encaminhou perguntas sobre o incidente à assessoria de imprensa de Serra, para esclarecer dúvidas pendentes sobre o assunto, mas não recebeu resposta até a publicação desta reportagem.

Testemunha

Aliado do presidenciável, o deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) estava ao lado dele durante o incidente em Campo Grande. Questionado pelo UOL Eleições sobre se tinha visto algum objeto acertar a cabeça de Serra durante o trajeto, ele respondeu: “Não”. “Me preocupei com a cabeça dele”, afirmou.

O deputado disse que o incidente durou cerca de cinco segundos e que as imagens do SBT mostram momento diferente da caminhada. “Eu estava ao lado dele e vi que ele colocou a mão na cabeça na hora, sentiu dor. Disse que estava tonto, e os seguranças o protegeram para que entrasse na van. Aparentemente estava um pouco inchado, mas não tenho condições de avaliar”, disse.

4 comentários:

Anônimo disse...

Dilma, de novo!

o Pré-Sal é do povo!

Karla disse...

Trapinho,

veja como é fácil criar um facóide:

que absurdo! tantas pessoas com problemas sérios nas filas de hospitais aguardando por uma tomografia e o Serra gastando aparelhagem e dinheiro porque uma bolinha de papel atingiu sua cabeça. Esse não conhece o sofrimento do povo.

Ivana Lima Regis disse...

Valeu, Língua! Vamo que vamo!

luciano disse...

Hoje o JN deve "arranjar" um terceiro objeto. Querem apostar?

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB