TREMSALÃO - AS CERTEZAS DE SERRA: 1) A MÍDIA É AMIGA, PORTANTO, NÃO FARÁ ESCÂNDALO COM O FEZ NO MENSALÃO; 2) ALÉM DE AMIGA, BRAÇO MIDIÁTICO DA DIREITA, VAI DESVIAR O FOCO DE SÃO PAULO PARA OUTROS ESTADOS E, PRINCIPALMENTE, PARA O GOVERNDO FEDERAL.

|

16/08/2013 - 00h26

Não há motivo para estar preocupado com impacto de acusações de cartel, diz Serra

PAULO GAMA
DE SÃO PAULO
Ouvir o texto

O ex-governador José Serra (PSDB) afirmou nesta quinta (15) que "não há motivo para estar preocupado" com possível impacto das acusações de que um cartel atuou em licitações do governo de São Paulo na área dos transportes, entre 1998 e 2008.

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) investiga irregularidades em licitações paulistas no período depois de a empresa alemã Siemens ter relatado que executivos atuaram na constituição de cartéis.

Para o tucano, que governou o Estado de 2007 a 2010, não há possibilidade de "nenhum impacto" com o caso.

Ele também refutou a possibilidade de as suspeitas trazerem consequências semelhantes às que o mensalão trouxe para o PT. "No caso do PT houve um escândalo. [Em São Paulo], escândalo nenhum até agora."

Ele defendeu ainda investigações "de todas as atividades da Siemens no Brasil".

"O principal cliente dela é o governo federal. O importante é que se investigue tudo, se puna os culpados eventuais e se devolva para o Estado --não só o de São Paulo, o brasileiro, todos-- o fruto de malfeitos, se eles tiverem acontecido."


FHC

Serra compareceu a um debate para o lançamento de um livro do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Ao final do encontro, FHC seguiu a mesma linha de Serra e afirmou que o caso "não tem nada a ver" com o mensalão. "Não apareceu o PSDB recebendo dinheiro, não comprou ninguém. Pode ter havido corrupção, mas aí é pessoal", afirmou.

Ele disse também não ter visto "nada concreto" sobre a participação de agentes públicos.
O ex-presidente também defendeu Serra, que foi citado em um e-mail por um executivo da Siemens por ter, de acordo com o relato, sugerido um acordo à multinacional alemã, o que ele nega. "O Serra fez o anticartel. Processou a Siemens e quem ganhou foi a CAF [empresa espanhola que disputava a licitação]. Saiu 15% mais barato", afirmou.

FHC disse ainda achar "lamentável que haja cartel", mas que isso "não deriva que alguém [do governo] tenha sido beneficiado". "Poder ser, [mas] não apareceu."

1 Comentário:

Helio Borba disse...

Bom dia!

Você sumiu de novo, mas eu achei e coloquei novamente na minha lista de blogs.
Obrigado!
Helio
Aposentado Invocado

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB