EI, MINEIRO OTÁRIO, A CULPA É DO PêTê!

|

CLIMA DE PRÉ-CAMPANHA

Propaganda da Cemig joga culpa na União por aumento da conta de luz

Distribuidora havia pedido reajuste de 29,74% para a Aneel, agência do governo federal, que autorizou alta de 14,76; em publicidade, Cemig se isenta de qualquer responsabilidade sobre o aumento

Lambido do portal O TEMPO

PUBLICADO EM 11/04/14 - 22h18
DA REDAÇÃO

Em tempos de pré-campanha, qualquer situação pode virar uma oportunidade para alfinetar o rival. A nova propaganda da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) que entrou no ar na quinta-feira (10) faz questão de dizer que o aumento médio de 14,76% da tarifa de energia (14,24% para o consumidor residencial) é de responsabilidade do governo federal.

Na realidade, o reajuste é pedido pela própria distribuidora (no caso, a Cemig) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) avalia as considerações e aprova um índice. Neste ano, a estatal mineira pediu um reajuste de 29,74% e, no cálculo desse percentual, considerou custos como a compra de energia das termelétrica, efeitos cambiais, remuneração dos acionistas, dentre outros. Na última segunda-feira, a Aneel autorizou os 14,76%, abaixo do que a companhia havia solicitado.

“Você sabia que a tarifa da Cemig não é decidida pela Cemig? Quem define a tarifa de todas as empresas de energia é um órgão do governo federal, a Aneel, que fica lá em Brasília”, diz o locutor. A propaganda não esclarece que a Aneel decide o aumento após pedido de reajuste da própria distribuidora.

A campanha credita os aumentos ao início da operação das termelétricas e diz que o Estado de Minas isenta o ICMS de quem consome até 90 KWH ao mês.

Em nota, a Cemig negou o cunho político e disse que o material é para explicar ao consumidor que desconhece o processo de revisão tarifária. Em um universo de 7,7 milhões de consumidores em Minas Gerais, a Cemig tem cerca de 920 mil famílias cadastradas para obter o desconto da Tarifa Social de Energia Elétrica.

O reajuste deste ano foi o maior desde 2005. Naquele ano a alta foi de 20,74%. 

2 comentários:

Mário Ribeiro Duarte disse...

Pois é... e passa em tudo que é rádio, o dia inteiro...
Mesmo quem não é otário vai acabar ficando, dada a lavagem cerebral....

Lingua de Trapo disse...

Caro Mário, realmente é uma vergonha e de um descaramento sem limites.

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB