Os resultados da parceria PT/PSDB

|

Sem sabermos, ainda, por quanto o PT municipal vendeu a prefeitura de BH para a o PSDB através do laranja PSB, os sinais do mau negócio para o partido, em nível nacional, já começam a surgir.

Fazendo-se agora de rogada, pois quando deveria agir nada ou pouco fez para evitar, permitindo-me usar o termo de Reinaldo Azevedo, esta PETRALHADA, a executiva estadual do PT vem agora a público apresentar moção de repúdio às declarações recentes de Aécio Neves publicadas no Estadão.

Ora, tenham paciência, esta lição nós aprendemos ainda crianças, quem porcos se mistura acaba por comer farelo.

Leia abaixo as declarações de Aécio e a Moção de Repúdio.

Leia a íntegra da entrevista de Aécio no Estadão.


Declarações de Aécio publicadas no Jornal Estadão - Data: 06/11/2008
"A vitória do PSDB em 2010 é vital para o Brasil porque seria perverso para o país mais quatro ou oito anos disso que está aí.”

“Eles [o PT e aliados] fizeram uma base de proteção social que virou um instrumento eleitoral."

“É um governo extremamente perdulário e vamos gastar menos com a estrutura do estado e mais com as pessoas. Não vamos gastar com a ‘companheirada’.”

Nota da Comissão
A Comissão Executiva do Diretório Estadual do PT-MG, reunida em 06 de novembro de 2008, repudia as declarações do governador Aécio Neves hoje publicadas na imprensa, tanto no seu conteúdo, quanto pela sua forma.

No conteúdo, consideramos irresponsáveis e levianas as referências à suposta perversão do governo Lula com o povo brasileiro. Ou bem o governador compara o governo Lula com o de FHC, ou suas palavras apenas vão soar como uma antecipação da campanha eleitoral de 2010.

Afirmar que as políticas sociais, sobretudo os programas de transferência de renda, se tornaram “instrumento eleitoral” é, no mínimo, desprezar o fato de que a rede de proteção social criada pelo governo Lula está institucionalizada e pressupõe a participação direta dos prefeitos e prefeitas de todos os municípios brasileiros. Independentemente de partidos políticos. Aliás, o governador Aécio Neves se inspirou nesses programas federais para criar o “Poupança Jovem”, que – infelizmente – tem alcance muito restrito e tem servido apenas para o marqueting político do próprio governador.

Repudiamos ainda a afirmação de que os gastos do governo federal são perdulários e servem à “companheirada”. Trata-se de mais um ataque histérico e sem consistência que revela, mais uma vez, a alma neoliberal do governador mineiro. Para ele, o socorro estatal, que significou mais de 3 trilhões de dólares nos cofres dos banqueiros – na crise internacional da bolha hipotecária - deve ser mais legítimo do que garantir uma renda mínima para a população mais pobre.

Finalmente, registramos nosso descontentamento com a forma expressa pelo governador Aécio Neves, na crítica em relação ao presidente Lula e ao governo federal. Suas palavras destoam do tom respeitoso e republicano usado pelo presidente da República, no trato com os chefes de executivo dos estados e municípios. Esperamos que essa forma deselegante de expressão, tenha sido apenas um destempero verbal de quem quer ocupar espaço na mídia nacional.

2 comentários:

MARCIO COSTA disse...

Amigo,

por falta de aviso não foi! Inclusive no Blog do Dirceu cheguei a postar vários comentários protestando e alertando sobre a estupidez do apoio do mesmo à Aliança. Somente "traíras" igual a Pimentel e bobos tipo Virgílio acreditam em Aécio. Até o Mineirão lotado e em coro sabe porque não se pode confiar em gente deste tipo. Agora olha o comentário indignado e surpreso de Dirceu. Coitado, tão ingênuo! Até hoje não sabe que não se pode confiar na Direita:

"Aécio tem toda razão: falta ética ao seu PSDB
O governador de Minas, Aécio Neves, tem toda razão quando...

O governador de Minas, Aécio Neves, tem toda razão quando trata de denúncias sobre ética relativas a seu partido - o que diz se encaixa como uma luva, principalmente em relação ao PSDB mineiro, gaúcho, paulista, paraibano, e por aí vamos.

Ou será que os deslizes éticos de seu partido nesses Estados (em que é governo) "não existem, são coisas do PT" como costuma afirmar seu colega, o governador tucano de São Paulo, José Serra, que disputa com ele a indicação para ser o candidato do PSDB a presidente da República em 2010?

Espera aí, Aécio não tem como dar lições de moral ao PT. Agora ele se apresenta aos partidos aliados do governo do presidente Lula como pretendente, ao afirmar que não sairá de seu PSDB, e até antecipar, como o fez há pouco, que disputará prévias com Serra.

Sobre suas promessas, que ele tanto defendia, de diálogo com o PT e com o presidente da República, de seguir uma via de conciliação e consenso, nada. Bastou vencer as eleições em BH e desalojar o PT do governo da capital para dar as costas ao prefeito Pimentel - o avalista da aliança com o PSB (de Márcio Lacerda), com apoio de Aécio e do PPS.

Bastou ganhar em BH, e ganhar porque fez uma aliança de apoio ao PT, para sair pelo país atirando em Lula e na legenda petista, como nos velhos tempos. Eu nunca me enganei. Nada como um dia depois do outro, como diz o ditado popular."

MÁRCIO COSTA

Lingua de Trapo disse...

Márcio, isto foi puro comércio. Alguém se vendeu e foi por um preço muito bom. Precisamos é descobrir quem é realmente e o quanto recebeu. Quem está pagando nós já sabemos. A tática do Aécio aquele velha de guerra, dividir para consquistar. E até agora está dando certo.

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB