Manifesto contra o bairrismo Rio-Sampa

|

Meu esporte preferido continua ser torcer contra o Galo, seja lá contra quem for e onde for. E é assim, também, que deve se comportar qualquer Atleticano que se preze em relação ao Cruzeiro.

Sei que é pedir muito ao Atleticano, mas seria muito divertido ver o Grêmio campeão e o Flamengo fora da Libertadores, sem falar da choradeira da mídia do eixo Rio-Sampa.

E esta é exatamente a minha torcida.


Zezé Perrella chama a atenção para a arbitragem em carta ao torcedor celeste
Da Toca II - João Marcos Dias

Preocupado com as arbitragens na última rodada do Campeonato Brasileiro, o vice-presidente de futebol e presidente eleito para o triênio 2009/2001, Zezé Perrella, escreveu nesta segunda-feira uma carta à torcida cruzeirense. Leia abaixo.

Bairrismo vergonhoso

O que vimos da grande maioria da imprensa nacional envergonha a todos que gostam e levam o futebol a sério. O lance do pênalti que não houve a favor do Flamengo na partida contra o Cruzeiro mostrou o quanto grande parte da imprensa nacional é anti-profissional e, acima de tudo, bairrista. Se a mesma jogada gerasse dúvidas a favor de qualquer time fora do eixo Rio-São Paulo não teria tido a mesma repercussão.

Pseudos comentaristas de arbitragem, alguns que até já foram juízes de futebol, não tiveram a mínima consideração com o Carlos Eugênio Simon. O árbitro foi colocado como desonesto, irresponsável e o pior dos mortais por ex-profissionais do apito que, quando árbitros, tiveram erros que decidiram campeonatos.

Um exemplo é o carioca José Roberto Wright, responsável direto por classificação escandalosa do Flamengo em uma fase da Libertadores contra o Atlético-MG, no Serra Dourada. Márcio Rezende de Freitas, da mesma maneira, tirou o título brasileiro do Santos em 95. Renato Marsiglia também errou muito em sua carreira, assim como Arnaldo Cézar Coelho, mas todos foram implacáveis nas duras críticas ao colega de arbitragem.

É por isso que os torcedores fora do eixo Rio-São Paulo têm que ficar atentos aos comentários dessa turma, que é acima de tudo de torcedores, que tudo fazem para distorcer os fatos e agora deram também para distorcer imagens.

Pena porque o futebol não merecia isso.

Conclamamos os cruzeirenses a ficarem atentos a essa gente que forma opinião e acha que os outros são cegos. Se não aparecesse uma imagem salvadora, o árbitro Carlos Eugênio Simon estaria hoje, talvez, fora da Copa do Mundo.

Gostaria que esses mesmos donos da verdade viessem a público para reconhecer seus erros e se desculpar com a torcida brasileira. Mas será que eles terão coragem?

Tudo leva a crer que o verdadeiro objetivo é pressionar a arbitragem através de um massacre, para que favoreça a Flamengo e Palmeiras. E parece que a pressão está funcionando. No jogo Vitória e Palmeiras dois pênaltis claros não foram marcados contra o time paulista.

Veja o que aconteceu no nosso jogo contra o Internacional. O árbitro carioca Djalma Beltrame também deixou de marcar dois pênaltis a favor do Cruzeiro. Só que dessa vez os severos críticos acharam tudo normal. Felizmente ainda existem comentaristas isentos, mas já não são a maioria.

Abram os olhos mineiros, gaúchos e paranaenses porque agora a coisa tá dando muito na cara.

Zezé Perrella

2 comentários:

RC disse...

Mãe Dinah diz: São Paulo campeão com empate. Grêmio, Palmeiras e Flamengo na Libertadores, nessa ordem.

Lingua de Trapo disse...

Em respeito ao ano do sem-ter-nada vou aceitar esta previsão, mas por favor, pegue mais leve.

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB