Meta para 2009 - 1,5 milhão de empregos

|

.


Sem medo de continuar fazendo do brasileiro um povo muito feliz, o Ministro Carlos Lupi promete recuperação da geração de empregos já para o final do primeiro trimestre de 2009.

Bem, o Ministro Carlos Lupi que se prepare, pois a reação da mídia golpista para este anúncio será feroz. Para não fugir à regra, Lupi será acusado de irresponsável, delirante, marolento, aloprado, dentre outros adjetivos carinhosos que a bancada econômica da mídia golpista e de seus representados PSDB/DEM/PPS gostam de atribuir aos tresloucados membros do governo do Presidente Lula.

O leitor e a leitora não devem esquecer que o desemprego é a mais nova menina dos olhos da mídia golpista e da coordenação de campanha de José Serra, que de fato são uma coisa só. Isto tudo por conta das tais 5000 vagas a menos em novembro, mas se esquecem que neste mesmo ano foram gerados 5000 postos de trabalho com carteira assinada a cada seis dias. É a matemática da notícia malevolente, mais uma criação do jornalismo catástrofe.

E é com esta aposta que estes crápulas querem fazer José Serra presidente e, se possível por antecipação, mesmo que custe a desgraça de milhões de trabalhadores.


Lupi prevê criação de 1,5 milhão de empregos em 2009

Wellton Máximo
Repórter da Agência Brasil

Brasília - Depois de registrar em novembro a primeira queda mensal em cinco anos, o nível de emprego com carteira assinada subirá pouco em dezembro, janeiro e fevereiro para se recuperar somente em março.

A avaliação é do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que prevê a criação de 1,5 milhão de postos de trabalho com carteira assinada no próximo ano, apesar do agravamento da crise financeira internacional.

Mesmo sendo uma estimativa inferior à de 2 milhões de postos criados em 2008, o ministro se disse otimista em relação ao desempenho do mercado de trabalho em 2009. Segundo ele, a posse de Barack Obama na presidência dos Estados Unidos provocará a retomada do crescimento econômico no Brasil a partir do final do primeiro trimestre do próximo ano.

“Em 2009, deveremos ter um crescimento forte por causa do efeito Obama, a partir de março. Acho que os Estados Unidos já passaram pelo pior momento, e tudo o de pior que poderia acontecer para a economia brasileira já aconteceu”, afirmou o ministro em um encontro com jornalistas nesta segunda-feira (29), em que apresentou as perspectivas para o mercado de trabalho no próximo ano.

Para o ministro, a expansão da economia brasileira em 2009 será de 4,5%. A estimativa é maior que os 4% projetados pelo Ministério da Fazenda e os 3,2% previstos no Relatório de Inflação divulgado na semana passada pelo Banco Central.

De acordo com o ministro, um dos indícios de que o crescimento está sendo retomado foram os dados do comércio durante o Natal, que constataram aumento real (descontada a inflação) de 3,5% nas vendas, na comparação com dezembro de 2007. “É importante lembrar que o crescimento ocorreu em cima do melhor nível da história”, destacou.

As liquidações do início do ano, acrescentou o ministro, contribuirão para que as vendas subam ainda mais nos próximos meses. “Acredito que o crescimento vai chegar a 6% porque tem as liquidações agora, com muita gente comprando”, concluiu Lupi.


1 Comentário:

Anônimo disse...

from yesterday i dont know what happen to my computer.all security services are disable and lots of spam are comping on my computer.my anti virus is showing Trojan.Conficker.c.gen virus but not able to delete.help me to delete this virus. [url=http://gordoarsnaui.com]santoramaa[/url]

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB