O urubu agourento da FIESP

|

.

Não deve ser tarefa fácil para o presidente Lula ter que lidar com as freqüentes críticas deste urubu narigudo da FIESP. Imaginem, então, ter que aturá-lo ao seu lado como aconteceu neste evento de abertura do Seminário Empresarial Brasil-Peru. Haja sal de frutas!

Durante este seis anos do Governo Lula, digam-se de passagem, anos muito prósperos para todos os empresários brasileiros, eu não me recordo de ter visto esta criatura mostrar um pouquinho sequer de humildade para agradecer as inúmeras concessões, incentivos e benefícios que este governo ofereceu para garantir e expandir os lucros destes chorões. E não tem sido diferente agora diante desta crise que vem assolando a economia mundial. O governo federal tem sido reconhecido até por seus maiores detratores pela tempestividade de suas ações para proteger a economia nacional. Êta rapaz mal agradecido.

Se o leitor tem boa memória, digamos assim, com capacidade de armazenamento de uns 90 dias, será capaz de lembrar que esta mesma industria reclamava de falta de mão-de-obra, de capacidade de produção saturada, de problemas de logística, etc. Ou seja, sintomas de que não estavam dando conta de produzir o que era demandado e a economia já apresentava sinais de inflação por demanda.

Se alguém entender que é exagero da minha parte questionar a postura de Skaf, eu irei contra-argumentar dizendo que estas manifestações virulentas e, muitas vezes sem qualquer fundamento, vai muito além do que pede o cargo que ocupa este cidadão. Isto está mais para uma comportamento tipicamente patológico do atual Presidente da FIESP.

E para ser mais claro arrisco-me a dizer que estes são indícios que revelam ter tido Skaf uma infância cheia de mimos, típicos de filhos criados por suas avós e, que mais tarde, acabam por se revelarem indivíduos pirracentos, chantagistas e perfeitos ditadorezinhos que vivem a extorquir tudo o que podem de seus pais em troco dar sossego a eles. Já estou até imaginando a cara de pica-pau que tinha esta criatura na infância.

Tenho convicção do que estou falando, já tive até experiência profissional com estas criaturinhas. Mas, dito tudo isto e você ainda estiver duvidando de mim, recomendo um simples exercício de imaginação: É nesta época do ano que os corredores dos shoppings centers, supermercados ou lojas de brinquedo estão povoados por estas criaturinhas exibindo um comportamento irritante e que nos dá vontade mesmo é de sair da onde a gente estiver e meter o cacete neles. Cruz credo!


08/12/08 - 13h16 - Atualizado em 08/12/08 - 14h29
Para Fiesp, plano contra crise é 'tímido', mas industriais se dizem confiantes.
Para Paulo Skaf, governo agiu tarde, sem resultado positivo.
Pesquisa da entidade mostra que 36% têm confiança na economia.
Mariana Oliveira Do G1, em São Paulo

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de são Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, criticou nesta segunda-feira (8) a atuação do governo no combate à crise financeira internacional e cobrou novas medidas para que o setor não seja mais prejudicado em 2009. Skaf se reuniu com jornalistas e diretores da Fiesp para comentar o ano de 2008. Mas pesquisa realizada pela entidade indica que, apesar das críticas, os industriais paulistas estão confiantes sobre 2009.

Segundo os dados do levantamento, 36% se dizem confiantes, 17% se dizem satisfeitos e 13% se consideraram otimistas. Dos ouvidos, 29% se disseram pessimistas e 5% dos empresários não souberam ou não quiseram responder.

A Fiesp ouviu 1.205 empresas do estado, por telefone, entre os dias 30 de outubro e 18 de novembro.

Segundo o presidente da Fiesp, no entanto, não houve resultado positivo nas medidas adotadas contra a crise, como a liberação do compulsório. “Se as medidas não foram tímidas, os resultados estão sendo tímidos. Houve retomada de crédito, mas não irrigou o mercado. O que nos interessa é o resultado”, afirmou.

Para Skaf, o governo demorou a tomar medidas. “As medidas começaram a ser tomadas em outubro, quando a bomba já havia estourado. Poderia ter tomado medidas há mais tempo.”


Plano de ação para 2009

Paulo Skaf cobrou um novo plano de ação para 2009, como a criação de mecanismo de defesa para importações e flexibilização para pagamento de impostos. De acordo com ele, é preciso se prevenir contra a possível entrada maciça de produtos chineses no Brasil, em razão da sobra de produtos que não entrarão em outros mercados. “Não falamos de protecionismo, mas de deixar nosso arsenal de medidas preventivas preparado.”

O presidente da entidade afirmou também que a Fiesp estuda propor que a liberação de compulsórios não vá para os bancos, e sim que ajude diretamente o empresário. A idéia seria que o governo utilizasse a verba para pagar suas próprias contas e com isso amplie o prazo para recolhimento de impostos. “Vamos aprofundar o tema para ver se há amparo legal. Obviamente conversar com o governo com a maior velocidade possível.”

Skaf não quis fazer previsões para 2009, mas disse que o ano deve ser pior que este ano. “Vamos sentir saudades de 2008 em 2009.”

4 comentários:

Anônimo disse...

Esse nariz de tucano, Paulo Skaf,durante a prisão
da socialite proprietária da Daslú, responsável por sonegação de impostos,evasão de divisas,lavagem de dinheiro e outros crimes.
Num gesto de puro corporativismo,criticou os métodos que a polícia federal utilizou para prender a sua colega que é muito querida no seu circulo de amizades,classificou o ato da PF de espetacularização

rc disse...

Meu caro, senti falta de uma análise da pesquisa Datafolha. Todos os jornais destacaram nas manchetes o "aumento da vantagem" do Serra. No entanto, houve outro aspecto interessante, Dilmão passou de 3% para 8%. Mais interessante ainda é que seu melhor desempenho é nas faixas de maior escolaridade e renda (ou seja, ela ainda tem muito a crescer nas outras faixas, onde a influência de Lula é maior).

Lingua de Trapo disse...

Meu caro RC, depois da análise de pesquisa do datafolha sobre as eleições de BH onde, inclusive, chutei que Leonardo Quintão venceria as eleições de BH, não arrisco mais dizer sequer que seja eu mesmo que está aqui respondendo ao seu comentário. O que dá para lhe dizer é que com a Lula a mais de 80% só no nordeste é difícil acreditar que o Serra vai levar 2010 na moleza. Mais do que isto, só lá na frente.

Lingua de Trapo disse...

Meu caro anônimo, eu só não utilizei mais adjetivos porquê achei que o texto ficaria muito longo. Fora isto, não tenho dúvidas de que a lista é vasta para qualificar esta criatura.

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB