Para limpar a barra dos tucanos paulistas entram em cena eles: OS LARANJAS

|

E teve gente que, há algum tempo atrás, quis a todo custo envolver o Presidente Lula nos acidentes envolvendo os aviões da GOL e da TAM. Para refrescar a memória leiam o post ACIDENTE DA TAM: TV BAND E MÍDIA AINDA TENTAM ENVOLVER LULA COMO CULPADO, no blog Democracia & Política.

Por outro lado, o caso conhecido como "BURACO DO METRÔ", uma obra da tucanagem paulista que está envolta em toda espécie de denúncias de corrupção e que só vitimou pobres, fica, por sua vez, sem a apuração adequada devido ao sufocamento que a base aliada do governador paulista empreende para todas as tentativas de abertura de processos de investigação via CPI. Enquanto isso, ficam as vítimas à espera das tais indenizações.

A solução para dar fim político na querela surge agora, via denúncia do Ministério Público do Estado, inidiciando 13 LARANJAS para pagar o pato.

É evidente o caráter partidário que está explícito nesta tramóia e o interesse que não é outro senão preservar a imagem do Governador José Serra, aposta máxima dos tucanos para suceder o Presidente Lula.


Promotor denuncia 13 pessoas por acidente no metrô de São Paulo
Elaine Patricia Cruz
Repórter da Agência Brasil


São Paulo - O promotor Arnaldo Hossepian Junior protocolou na manhã de hoje (05) na 1ª Vara Criminal de Pinheiros, em São Paulo, um documento em que denuncia 13 pessoas como responsáveis pelo acidente da linha 4-amarela do Metrô, ocorrido há quase dois anos. A juíza Vara Margot Pegossi deverá decidir se acata ou não a denúncia feita pelo promotor.

Segundo a Agência Brasil apurou, todos foram denunciados por homicídio culposo, ou seja, sem intenção de matar. Entre elas estariam seis pessoas ligadas ao Consórcio Via Amarela (responsável pelas obras da linha 4), cinco do Metrô e dois projetistas.

O acidente ocorreu no dia 12 de janeiro de 2007, no canteiro de obras da futura estação Pinheiros de Metrô. Sete pessoas morreram no local.

Em entrevista à Agência Brasil, em agosto deste ano, já de posse dos laudos feitos pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e pelo Instituto de Criminalísticas (IC), o promotor Arnaldo Hossepian havia dito que a tragédia poderia ter sido evitada e que os laudos haviam demonstrado que houve explosões momentos antes do acidente, e que o plano de contigenciamento no entorno da obra não funcionou.

“As ruas não foram paralisadas e no tempo que se deu, desde a primeira constatação até o momento crítico, teria sido possível interditar o entorno”, disse o promotor à época.

Sobre a denúncia feita pelo promotor, o Metrô informou, por meio de nota, que vai “continuar a colaborar intensamente com as autoridades” e que vai se pronunciar assim que tiver conhecimento oficial do resultado do inquérito. A Agência Brasil tentou contato com o Consórcio Via Amarela, mas até o fechamento dessa reportagem não obteve resposta.

2 comentários:

Enio, o "Picador de Bilhetes" disse...

Caro Lingua de Trapo

Já é sabido que o bicho tucano adora comer sem cerimônia os ovos postos por outros passarinhos, deram agora também para defecarem "laranjas" inteiras, haja rabo !!!
P.S. Já te adicionei aos meus favoritos, um grande ABRAÇO e parabéns pelo blog.

Lingua de Trapo disse...

Obrigado Ênio e volte sempre. O PTrem também está na lista de blogs que acompanho. Eu acredito que a Ornitologia precisa abrir uma categoria especial na família dos tucanos e acrescentar estes predadores rapineiros.

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB