EM DESESPERO, TUCANOS AGUARDAM AÉCIO PARA TENTAR SALVAR A CAMPANHA DE JOSÉ SERRA MAS, VEJAM O VERDADEIRO LEGADO QUE O PLAYBOY DEIXOU PARA OS MINEIROS

|


Minas chama o Exército para combater dengue
Para evitar epidemia, Exército e Aeronáutica podem entrar na luta contra o mosquito, que já atacou 158 mil em Minas

Lambido do Portal UAI

Os números dão a medida exata de um problema ainda longe do fim. A quantidade de notificações de dengue este ano em Minas - 158.170, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES) - é a maior dos últimos cinco anos. Os dados trazem uma desconfortante sensação de que a batalha contra a doença ganhou sombras de derrota. Autoridades epidemiológicas descartam a possibilidade de epidemia e apresentam as razões da explosão de um aumento de quase 50% das notificações em relação a 2009 (81 mil registros). Em Minas, a prova de que algo está fora da normalidade e precisa ser contido é a incorporação do Exército à força-tarefa de combate ao Aedes aegypti. A SES negocia com as Forças Armadas um contingente de 150 soldados e espera ajuda também de militares da Aeronáutica.

Eles vão reforçar o trabalho de 70 agentes de endemia das gerências regionais de Saúde e de 63 contratados, além dos funcionários municipais (em todo o estado, há mais de 10 mil agentes da dengue e mais de 20 mil de atenção básica). Segundo a subsecretária de Vigilância em Saúde da SES, Gisele Bahia, o grupo vai atuar em cidades com maior número de casos da doença. Vinte municípios concentram 63,2% das notificações no estado. Ela informa que a prioridade agora são ações mais potentes, para evitar altos índices em 2011. "Os registros estão aumentando em 20 cidades e, observando a série histórica, vemos que não estão conseguindo combater a dengue da forma como deveriam", afirma. O superintendente de Epidemiologia da SES, Francisco Lemos, disse que o estado está longe de uma pandemia, mas tem situações epidêmicas localizadas.


O Ministério da Saúde revela que a situação mineira é das piores. Mais de 80% das notificações nas 13 primeiras semanas do ano estão concentradas em sete estados e, desses, seis apresentam alta incidência, incluindo Minas (490,5 casos por 100 mil habitantes). O órgão considera três níveis de incidência: baixa (menos de 100 casos por 100 mil habitantes), média (de 100 a 300 casos) e alta (mais de 300 casos por 100 mil habitantes). Minas passou da média (204,4 casos por 100 mil habitantes) nas primeiras 13 semanas de 2009, para alta (490,5 casos por 100 mil habitantes) no mesmo período deste ano.

Os sete estados que respondem pela maior parte dos casos de dengue notificaram juntos 362.307 casos, do total de 447.769 até início de abril. Minas tem outra triste estatística: 28% dos registros de dengue no país, até o momento, estão concentrados em seis municípios, entre eles BH, que teve até agora 39.627 notificações, das quais 21.832 confirmadas. O total de mortes chega a quatro na capital e 34 em todo o estado. A possibilidade de epidemia está descartada, mas nos centros de Saúde há longas filas de espera.

TAMOS OU NÃO TAMOS FUDIDOS???

4 comentários:

TERROR DO NORDESTE disse...

Língua, até eu votaria no Aécio se ele me dessa esse legado. kkkkk.

TERROR DO NORDESTE disse...

Me desse

Soldadonofront disse...

Comandante Língua.

Porém uma coisa é verdade, o cara tem bom gosto para mulheres.

H.P. disse...

Eita musquitona essa sô. Acho que ela é musquitona malvada, fica com um e mata os outros de vontade.

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB