CHULÉDUTO: DEPOIS QUE ARRUDA AMEAÇOU ESPALHAR "DEMOMERDA" PELO VENTILADOR, PRESIDENTE CAGÃO "ET CATERVA" DE PIRIRI, TENTAM SE ESQUIVAR DE CAGADA NO DF

|


SAÍDA AO ESTÍLO DA DIREITA
Onde anda a moral desta gente moralista?

Lambido da Agência Brasil

Desfiliação de Arruda desmonta estratégia do DEM de usar caso como tática de defesa ética
Renata Giraldi
Enviada Especial

Santiago (Chile) - A desfiliação do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, do DEM desmontou a estratégia organizada por um setor do partido que pretendia usar a expulsão do política como trunfo da defesa da ética e da moralidade. No entanto há membros da executiva nacional da legenda que defendem a manutenção do discurso como elemento de reação a eventuais ataques dos adversários.

Enviados como observadores estrangeiros para as eleições no Chile, quatro integrantes do Democratas afirmam que a decisão de cancelar a reunião que ocorreria hoje (11) em Brasília indica que o objetivo é esvaziar o assunto e evitar que o tema volte ao debate. Eles reconhecem, porém, que é difícil neutralizar o assunto.

De acordo com os integrantes do partido, a orientação transmitida a Arruda é que ele conclua seu mandato como governador, mantendo as ações de sua gestão com apoio da popularidade, e busque a discrição. Segundo parlamentares experientes, o ideal seria o governador manter-se afastado dos debates políticos para evitar posteriores críticas.

Ontem Arruda enviou carta ao DEM anunciando sua desfiliação do partido, segundo ele, “para evitar constrangimentos”. A executiva nacional da legenda se reuniria hoje para avaliar a expulsão.

“Para evitar o constrangimento de ter que decidir se entre saciar a sede por atos radicais e midiáticos ou julgar com amplo direito de defesa e cumprimento do prazo estatutário”, afirmou ele, em entrevista coletiva convocada ontem.

“Tomo a difícil decisão de deixar a vida partidária desligando-me neste momento do partido democrata. Não disputarei a eleição do próximo ano”.

Arruda afirmou que vai dedicar-se dedicará ao governo e não pretende se candidatar em 2010 à reeleição, como já era certo. “Com as atuais regras eleitorais, não disputarei mais nenhuma eleição”.

O escândalo envolvendo as revelações da Operação Caixa de Pandora, realizada pela Polícia Federal, isolou Arruda no DEM. O agravante, segundo os integrantes do partido, foram as imagens que mostraram o governador negociando dinheiro supostamente ligado a um complexo esquema de corrupção no Distrito Federal.

Edição: Tereza Barbosa

3 comentários:

JBmartins disse...

Mai aqui neste link: http://www.revistaforum.com.br/sitefinal/EdicaoNoticiaIntegra.asp?id_artigo=1403
tem a receita como os Demos Tucanos conseguem ser tão blindados, neste caso a receita é para Aécio Neves o pirigoso.

Anônimo disse...

Q merda é essa seu Arruda?

O Dem se esmerdeou todo ... e é só a ponta do rolo. De merda pura.

Inté,
Murilo

Lingua de Trapo disse...

Excelente JB!

 

©2009 Língua de Trapo | Template Blue by TNB